Whatsapp Master Medical Group
Whatsapp Master Medical Group
  • 4020-8811
  • [email protected]
  • Atendimento: Segunda a sexta, das 9h às 20h, Sábado, das 9h às 14h
4020-8811 Restrito
X
LIGUE GRÁTIS
MARQUE SUA CONSULTA
Segunda a sexta, das 9h às 20h
Sábado, das 9h às 14h

    Disfunção erétil: fatores relacionados ao problema

     De acordo com levantamento feito pela Faculdade de Medicina da USP realizado em 2019, 45% dos brasileiros já foram afetados pela disfunção erétil. São vários os fatores que podem levar ao problema. Ao longo deste blog, listamos os principais. Boa leitura! 

    O que é a disfunção erétil?

    A disfunção erétil é caracterizada pela dificuldade em manter uma ereção em pelo menos 50% das tentativas. Sabe-se que para que uma ereção possa ocorrer, é necessário um trabalho do sistema nervoso vascular e hormonal. As células das artérias do pênis recebem a mensagem para relaxar o tecido muscular, propiciando aumento no fluxo sanguíneo e, assim, incha o órgão. Quando algum fator atrapalha essa comunicação, a DE surge. 

    Muitos acreditam que apenas homens a partir dos 60 anos estão sujeitos ao problema. No entanto, isto não é verdade e a DE pode surgir mesmo em quem é mais jovem. 

    Quais são os sintomas e fatores de risco?

    Os sintomas mais evidentes são redução da rigidez peniana e a dificuldade ou incapacidade de manter a ereção. Outras questões, como a atrofia testicular ou o surgimento de alguma deformidade no pênis ou a anorgasmia, que é a impossibilidade de atingir o orgasmo mesmo após considerável estimulação. 

    Entre os fatores de risco, podemos citar: 

    • Consumo de bebida alcoólica: ingerir álcool em excesso abre um espaço maior para os problemas de ereção. A desidratação do organismo e a falta de concentração podem provocá-los. 
    • Ansiedade, depressão e problemas de autoestima: ter algum abalo no que diz respeito ao aspecto emocional também pode influenciar, uma vez que o desejo sexual pode ser afetado. 
    • Fumo: o hábito de fumar prejudica a circulação sanguínea do organismo como um todo. 
    • Excesso de peso e sedentarismo: A obesidade e a falta de atividades físicas é um fator de risco para a disfunção erétil, pois favorecem o surgimento de doenças como colesterol e diabetes. Manter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas regularmente contribuem para o equilíbrio do corpo.

    Possibilidades de tratamento

    O tratamento para a disfunção erétil envolve uma abordagem multidisciplinar, que pode contar com ação medicamentosa e também suporte psicológico. O diálogo com a parceira(o) também é essencial para um tratamento ser bem-sucedido. 

    Conclusão

    A disfunção erétil é um problema que mexe com a autoestima de muitos homens, mas pode e deve ser tratado sem tabus e com o suporte médico adequado, sem “produtos milagrosos”. Se você sofre com o problema, busque o apoio de profissionais especializados. 

    Conheça a Master Medical

    A Master Medical Group é referência no tratamento de problemas da saúde sexual do homem, como falta de libido, ejaculação precoce e falta de ereção.

    Possuímos larga experiência no mercado, com unidades no Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Brasília e Salvador, além de sermos a única clínica brasileira inscrita na Sociedade Europeia de Medicina Sexual e Andrologia.

    19 de março de 2021